Polo Stellantis de Goiana completa oito anos de operação e anuncia nova picape Ram

11 de maio de 2023

  • Atualmente, quatro modelos são produzidos na planta: os Jeep Renegade, Compass e Commander e a Fiat Toro
  • Novo modelo será o primeiro da marca Ram desenvolvido no Brasil e consolida o Polo como multimarcas
  • Polo é vetor de transformação socioeconômica e impulsiona desenvolvimento de municípios do entorno
  • Em oito anos, já foram produzidas mais de 1,4 milhão de unidades. Dessas, cerca de 187 mil foram destinadas a mercados latino-americanos como Argentina, México, Chile, Equador, entre outros

Inaugurado em 2015, o Polo Automotivo Stellantis de Goiana, em Pernambuco, é responsável pela produção de quatro modelos de destaque no mercado: os Jeep Renegade, Compass e Commander, e a Fiat Toro. No ano em que completa oito anos de operação, o Polo dá um novo passo e se prepara para receber um modelo inédito no país. Começará a ser produzido na planta um novo modelo de picape Ram. Será o primeiro carro da marca produzido no Brasil. A ampliação da produção certifica o sucesso do Polo, que segue na vanguarda da inovação na indústria automotiva global e se consolida como uma planta multimarcas e como importante vetor de transformação socioeconômica para região onde está instalado.

O Polo é formado pela planta da Stellantis e mais 18 fornecedores instalados dentro do perímetro da Stellantis. Juntos, são responsáveis por mais de 14 mil empregos. “É um verdadeiro case de sucesso avançarmos de um modelo para cinco em oito anos. Isso foi possível graças a eficiente combinação de mão de obra qualificada e investimentos em inovação e tecnologia”, destaca Jasson Azevedo, Plant manager do Polo Automotivo.

Ao longo do período, já foram produzidos cerca de 1,4 milhão de carros divididos entre os quatro modelos. Além de abastecer o mercado nacional, é de lá também que saem os carros exportados para países da América Latina como Argentina, Chile, Equador e México, entre outros. A operação é feita a partir do Porto de Suape e já alcançou a marca de 187 mil unidades exportadas para esses locais.

Novo modelo

Agora, o Polo se prepara para expandir com o início da produção de um novo modelo de picape Ram, o primeiro desenvolvido no Brasil. Foram necessárias mais de duas mil horas de análises virtuais entre processo e produto. “Temos uma fábrica na vanguarda da tecnologia automotiva e um time versátil e engajado focado na tarefa de acrescentar um modelo totalmente novo na linha, visto que o polo trabalha com uma única linha flexível onde são produzidos todos os modelos”, diz o gestor e explica que foi necessária a implementação de projetos de otimização da área de logística para permitir a inclusão das peças específicas da picape, além da aplicação de robôs colaborativos integrados ao processo.

Aproveitando do legado de preparação dos últimos lançamentos, o time local liderou as atualizações tanto na infraestrutura da linha de produção quanto na qualificação de aproximadamente 1300 colaboradores durante cerca de 700 horas de treinamentos.

Impacto socioeconômico

O Polo se tornou um importante vetor de transformação socioeconômica na região. De acordo com um estudo realizado pela Ceplan – Consultoria Econômica e Planejamento -, desde o processo de instalação do Parque Industrial, Goiana vem apresentando anualmente ganhos de participação na economia de Pernambuco. O município saiu da 13ª posição em 2010, com 0,83% do PIB estadual, para a 4ª posição em 2019, chegando a 5,17% do PIB pernambucano. Ainda em relação ao PIB, o índice estadual cresceu, entre 2015 e 2019, a uma média de 0,5% por ano. Enquanto isso, a área de influência do Polo, formada por 13 municípios, teve taxa anual de crescimento de 6,3%.

Com cerca de 14 mil colaboradores entre planta principal, parque de fornecedores e terceirizados, a indústria automotiva se tornou um importante berço de criação de empregos. De acordo com o estudo, cerca de 21% desses colaboradores são residentes de Goiana e 50% oriundos de outras cidades do entorno.